sábado, 25 de março de 2017

SINDICATOS RURAIS E URBANOS DE ANGICOS PARTICIPAM DO SEMINARIO EM NATAL CONTRA A REFORMA DA PREVIDENCIA

Nesta Sexta Feira foi realizado em Natal/RN, um SEMINÁRIO CONTRA A REFORMA DA PREVIDÊNCIA, e contou com a participação dos SENADORES DA REPUBLICA - PAULO PAIM E FATIMA BEZERRA, a DEPUTADA FEDERAL - ZENAIDE MAIA e o DEPUTADO ESTADUAL - FERNANDO MINEIRO, onde todos eles foram os palestrantes do evento.
O evento teve a participação de centenas de trabalhadores, vereadores, sindicatos, sociedade civil organizada e entre outros.
Neste Seminário os Palestrantes falaram da situação que se encontra o PAÍS, e a crueldade que querem fazer com o trabalhador rural e urbano. Onde somos contra a REFORMA DA PREVIDÊNCIA, pós isso acaba com a dignidade e direitos adquiridos ao longo de muitos anos com os trabalhadores.
VAMOS PARA AS RUAS, VAMOS CONTINUAR NA LUTA, MOBILIZANDO E LUTANDO PELO DIREITO DO NOSSO POVO BRASILEIRO, SOMOS CONTRA ESTA REFORMA QUE O GOVERNO QUE APROVAR DE GOELA ABAIXO - FALOU PAULO PAIM.
A Senadora FATIMA agradeceu o apoio e o empenho de todos e vamos continuar na mesma pegada contra esta PEC DA MORTE.
A Deputada Federal ZENAIDE MAIA, disse que esta ao lado do povo, e contra todos que querem destruir os direitos dos trabalhadores, Sou contra esta reforma da previdencia.
O Deputado Estadual FERNANDO MINEIRO, parabenizou a todos pelas lutas dos trabalhadores contra esta REFORMA, e falou que vai continuar lutando contra esta PEC.
Estiveram de angicos uma delegação organizada pelos sindicalistas: IVANALDO ROGERIO (NALDINHO) - Presidente do STTR; FRANCISCO CANINDE (CAXITA) - Presidente do SINTE/RN; e o Presidente FRANCISCO MARIANO (NININHA), marcando presença no evento e mobilizando no municipio contra a reforma da previdencia.

DEPUTADO ESTADUAL - FERNANDO MINEIRO
E REPRESENTANTE DO SINDSPAM - ROSIMERE

MESA SENDO COMPOSTA DE AUTORIDADES NO EVENTO

PARTE DOS REPRESENTANTES DE ANGICOS

SENADOR PAULO PAIM - 
NA FOTO COM OS REPRESENTANTES DE ANGICOS

PROFESSORAS - TELMA E MARILEIDE
NA LUTA CONTRA A REFORMA DA PREVIDENCIA
E FORA TEMER

SENADORA FATIMA BEZERRA - 
NA FOTO COM O PRESIDENTE DO STTR DE ANGICOS
IVANALDO ROGERIO

SEMINÁRIO 

SOMOS CONTRA A REFORMA DA PREVIDENCIA

FERNANDO MINEIRO - NA FOTO COM OS REPRESENTANTES DE 
ANGICOS E PEDRO AVELINO
PRESIDENTE DO STTR - IVANALDO ROGERIO
PRESIDENTE DO SINDSPAM - NININHA
SECRETARIA DE JUVENTUDE DA CUT/RN - MARIA GABRIELA

quinta-feira, 23 de março de 2017

TRANSPOSIÇÃO: RN será beneficiado pelas águas do São Francisco de duas maneiras




O Rio Grande do Norte será beneficiado pelas águas do São Francisco de duas maneiras. Na primeira delas é com a perenização do rio Piranhas/Açu. Pelo projeto, que abrange o eixo Leste, as águas do rio, que nascem na Serra do Piancó, na Paraíba, devem ser represadas pela barragem de Oiticica antes que elas desemboquem na barragem Armando Ribeiro Gonçalves, o maior reservatório do estado.
A outra forma da água chegar ao estado será com a construção um sistema denominado Ramal Apodi, uma etapa da obra que faz parte do chamado Eixo Norte da transposição. Por este ramal, as águas deverão correr por canais, túneis, aquedutos e barragens, totalizando 115,5 quilômetros de extensão.
Em solo potiguar, as obras da transposição afetarão famílias em Luís Gomes, Major Sales e José da Penha, por onde o ramal passará até chegar ao açude público de Pau dos Ferros, de onde as águas partirão até Angicos, já na região Central do estado. Ao final do percurso, 44 municípios devem ser beneficiados.

Governo inaugura Central da Agricultura Familiar




Nesta segunda-feira (27) o Governo do Estado acaba com uma espera de sete anos dos agricultores familiares potiguares. O governador Robinson Faria e o secretário Guilherme Saldanha inauguram a Central de Comercialização da Agricultura Familiar e Economia Solidária (Cecafes), reformada e equipada, em solenidade marcada para as 10h, no cruzamento das avenidas Capitão Mor Gouveia e Jaguarari em Natal.
O equipamento será composto de 36 boxes e 50 barracas e irá beneficiar em torno de 1.200 agricultores familiares, com a comercialização de uma média de R$ 313 mil por mês e a venda de 170 toneladas de itens. Ocupando uma área de cinco mil metros quadrados ao lado da Ceasa/RN, a Central possui área construída de 2,7 mil metros quadrados e 78 vagas de estacionamento.

AUDIÊNCIA PÚBLICA: “O Trabalhador e o Regime Geral de Previdência Social”








Com o tema “O Trabalhador e o Regime Geral de Previdência Social” foi realizada a 15º Audiência Pública da Comissão Especial PEC /287 Reforma da Previdência.

A Audiência contou com a contribuição do presidente da CONTAG, Alberto Ercílio Broch; do técnico do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), Luiz Henrique Paiva; do membro da Comissão do Setor de Produção do MST/Via Campesina, Francisco Dal Chiavon (Chicão); do Diretor do Departamento de Assuntos Fiscais e Sociais do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão do governo federal, Arnaldo Barbosa de Lima Junior; além de vários parlamentares. 

Primeiro a falar, o presidente da CONTAG Alberto Ercílio Broch, expôs dois pontos preocupantes em relação a Reforma da Previdência que prejudica os (as) rurais: a forma de contribuição e a idade de aposentadoria para os homens e as mulheres do campo.

“Duas questões centrais nos preocupa e cria pânico geral no campo. Uma é a forma de contribuição, onde a proposta debatida pelo governo transfere a forma da produção para um pagamento, que não está bem explícito. Este para nós é um ponto crucial, porque os agricultores (as) não têm salário, férias, nenhuma forma de beneficio. Eles (as) são remunerados (as) pelas suas produções. Por este critério temos estimativa que podemos deixar fora do regime geral de previdência, mais de 80% dos segurados (as) especiais. A Segunda questão é a idade. Hoje a mulher se aposenta aos 55, homem aos 60. Há estudos que dizem que a população rural vive menos. Nós começamos a trabalhar muito cedo. Com 6 a 8 anos já estamos na labuta. Já trabalhamos mais de 50 anos. Mexer na idade é muito forte e duro”, denunciou o presidente da CONTAG ao fazer uso da fala.

Alberto ainda apresentou outra questão sensível que pesa sobre os (as) povos do campo: o desenvolvimento rural. 

“Nós não podemos desassociar isso da política de produção de alimentos. Mais de 70% dos alimentos que estão na mesa do povo brasileiro vêm da Agricultura Familiar”. Destacou.

O representante do MST/Via Campesina Francisco Dal Chiavon (Chicão) – MST/Via Campesina ,fez uma provocação em relação a fiscalização da previdência.

“Há números enormes de sonegação da previdência. Essa Reforma não vem para fazer justiça, vem para aprofundar a injustiça que já existe. Os grandes bancos e empresas recolheram dos trabalhadores (as) mais de 400 milhões e não repassaram para a previdência. A Reforma tem que ser para os banqueiros e não para aumentar a contribuição dos pequenos (as). Nuca vi tirar de quem não tem para dar para quem já tem muito”, afirmou.

Logo após as falas da CONTAG e do MST/ Via Campesina, os representantes do IPEA e do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão do Governo Federal, apresentaram através de slides estudos explicando por “A mais B” vários motivos dos rurais serem incluídos na Reforma. Propostas que foram sumariamente rebatidas pelos parlamentares presentes.

“A elevação da aposentadoria para os rurais é não considerar o tanto que é penoso a jornada ininterrupta de trabalho de quem vive no campo. Os rurais são mais penalizados que alguns seguimentos. Isso é injusto”. Denunciou Arlindo Chinaglia (PT/SP).

“Sou contra essa Reforma ainda mais quando falamos da agricultura familiar, do segurado especial, daqueles homens e mulheres que levantam cedo e garantem o pão nosso de cada dia. Aumentar a idade para quem começa trabalhar desde criança é injusto. Prolongar essa idade por 10 anos é desumano. Se formos olhar os riscos que tem a Agricultura com as intempéries climáticas é nítido que é uma atividade de risco. Não podemos deixar que nenhum direito seja retirado, pois se isso passar, nosso meio rural vai virar um deserto”. Afirmou Heitor Shutz (PSB/RS). 

“Que seja mantida a idade de 55 anos para mulher e 60 para homem, seja mantido o sistema de contribuição de hoje, mantido a pensão que o Temer quer tirar e também o benefício da prestação continuada. Que o governo Temer vá arrecadar dos altos salários e não penalizar os (as) agricultores (as) que produzem nossos alimentos. Vamos votar contra essa proposta cruel do Temer”. Disse Elvino Bohn Gass (PT/RS).

“Cada membro da família na agricultura fazer a contribuição, não corresponde a dinâmica da Agricultura Familiar. Isso aí vai incentivar o êxodo rural e não vai permitir o acesso ao benefício da previdência, mesmo porque as famílias vivem do que plantam e colhem, e isso não se dá mensalmente. Os homens e mulheres do campo vão ficar inviabilizados (as) de ter acesso a Previdência Social”. Afirmou Davidson Magalhães (PC do B/BA).

“Sou totalmente contrário as mudanças de regras para os trabalhadores rurais. Sou contrário a Reforma da Previdência como um todo. É evidente que o trabalho rural é penoso e por isso imaginar que quem trabalha a vida inteira no campo debaixo de sol e chuva pode ter as mesmas regras do que trabalhadores que têm condições melhores é simplesmente aceitar uma injustiça. Lutamos para garantir que o trabalhador (a) permaneça no campo. Afinal, são eles (as) que colocam comida na nossa mesa”. Enfatizou Alessandro Molon (REDE/RJ) 

Ao final da Audiência o presidente da CONTAG Alberto Ercílio Broch aproveitou para mais uma vez deixar uma mensagem para todos e todas.

“Os trabalhadores e trabalhadoras rurais fazem milagre com um salario mínimo. Sustentam a família, os netos, compram ração para animais, sementes, etc. A aposentadoria rural é importante para o trabalhador (a) e para o Brasil. Queremos um campo com gente ou sem gente? Nós defendemos um campo com gente, com produção de comida e cultura”. 

Comissão Especial PEC /287 Reforma da Previdência

Dos 35 membros titulares da Comissão Especial PEC /287 Reforma da Previdência, estiveram presentes na Audiência 20 parlamentares e mais 3 não membros. Tendo como presidente o deputado Carlos Marun e relator substituto Reinhold Stephnes

16ª Audiência Pública para debater a Previdência Social 

Nesta quinta-feira (23), será realizada também na Câmara dos Deputados mais uma Audiência Pública, com o tema: “A Seguridade Social e a condição da Mulher”. 



Assista a Audiência Pública “O Trabalhador e o Regime Geral de Previdência Social”, no link abaixo:

http://www2.camara.leg.br/atividade-legislativa/comissoes/aoVivoSinais?codReuniao=46527
FONTE: Assessoria de Comunicação CONTAG - Barack Fernandes

Mais uma tarde de chuvas intensas em Angicos e região





Nesta quarta feira, dia 22 de Março a cidade de Angicos vivenciou mais uma tarde de chuvas intensas, onde também ocorreram ventanias e quedas de raios, mais graças à misericórdia de Deus até o momento não temos conhecimento de nenhum acontecimento causado pela tormenta.

Este redator se encontrava na cidade de Ipanguaçu no momento das chuvas e pude também presenciar a fortíssima chuva que caiu no vale do Assú a exemplo de Angicos muito forte, com ventos, raios e até quedas de arvores causadas pela intensidade das chuvas no Campus do IFRN de Ipanguaçu onde nós estávamos, e ao deixarmos a unidade escolar e pegarmos a RN fomos surpreendidos pela queda de uma grande algaroba que bloqueio a pista de rolamento por mais de 40 minutos. 

Os açudes de Angicos tomaram água com certeza depois das chuvas desta quarta feira (22) em breve traremos uma matéria a respeito dos reservatórios locais. 

FOTOS FEITAS VIA CELULAR POR ESSE BLOGUEIRO NO CAMPUS DO IFRN EM IPANGUAÇU NO MOMENTO DA FORTE CHUVA NA TARDE DESTA QUARTA FEIRA (22) 

quarta-feira, 22 de março de 2017

Garantia-Safra é liberado para mais de 41 mil agricultores do sertão nordestinoAté março deste ano, 684.683 agricultores de 780 municípios da Sudene foram beneficiados pelo Garantia Safra 2015/2016


A Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (Sead) liberou nesta sexta-feira (17) o pagamento do Garantia-Safra 2015/2016 para 41.913 agricultores familiares de 67 municípios dos estados da Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe. O benefício é concedido a produtores cadastrados no programa e que tenham perdido ao menos 50% da produção agrícola devido à seca. Com a ação, o Governo Federal disponibilizará um recurso de mais R$7,1 milhões para atender o público-alvo.

No município de São Paulo do Potengi, interior do Rio Grande do Norte, a agricultora Eliane Martins de Oliveira, de 50 anos, convive há cinco anos com a seca que atinge grande parte do Nordeste, além do norte de Minas Gerais. Das plantações de fava, milho e feijão que plantou não tem colhido nem 10%, uma realidade difícil para quem produz e se mantém da agricultura.
“Nos últimos anos tem sido quase perda total, 90% da produção vai embora, e a gente não sabe quando isso vai mudar com esse clima irregular, sabe? Eu tenho recebido o Garantia-Safra por isso. É um incentivo que ajuda a gente nesses tempos de dificuldade, nesse período que a gente não consegue colher nada”, conta a agricultora.

Os agricultores que recebem o Garantia-Safra assim como Eliane, possuem renda familiar de até 1,5 salário mínimo e plantam entre 0,6 e 5 hectares de feijão, milho, mandioca, arroz ou algodão. O programa contempla municípios da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene) que estão sistematicamente sujeitos a perda de produção em função da estiagem.
Só no Rio Grande Norte pela portaria, 19.227 agricultores serão contemplados com o seguro. Nos outros estados os números ficam: em 6.622 da Bahia; 671 do Ceará; 531 do Maranhão; 1.754 da Paraíba; 11.515 de Pernambuco; 700 no Piauí; e 893 em Sergipe.
O seguro de R$800 é pago em cinco parcelas de R$170, de acordo com o calendário de benefícios sociais da Caixa Econômica Federal. A medida é uma forma de tentar garantir que o alimento que deixaram de colher também não falte na mesa.
Até março deste ano, 684.683 agricultores de 780 municípios da Sudene foram beneficiados pelo Garantia Safra 2015/2016. A coordenadora geral do programa, Dione Freitas, explica que os pagamentos do seguro, referentes a essa safra, começaram a ser feitos desde agosto de 2015 e continuarão até junho deste ano. Ao mesmo tempo em que a adesão para a safra de 2016/2017 já começou.

“Tivemos mais de 977 mil agricultores aderidos ao programa na safra de 2015/2016 e o quantitativo para a safra 2016/2017 já chega a mais de 757 mil agricultores de 1000 municípios. A tendência é que, em vista da expectativa de falta de chuvas e pelas adesões acontecerem até abril, esse número cresça”, relata a coordenadora.
Uma vez aderidos ao programa, os agricultores familiares pagam anualmente um aporte de R$17,00, enquanto que os municípios, R$51,00 por cada agricultor, os estados, R$102,00 também per capita, e a União, no mínimo, R$ 340,00 por cada agricultor que fizer adesão. Os agricultores só recebem o seguro se todas as partes repassarem o recurso ao Fundo Garantia-Safra.

Lista de municípios beneficiados:

Bahia: Campo Formoso; Jaguarari
Ceará: Mulungu
Maranhão: Vargem Grande
Piauí: Santa Cruz do Piauí
Paraíba: Igaracy; Princesa Isabel; Santana de Mangueira
Pernambuco: Betânia; Calumbi; Afrânio; Dormentes; Águas Belas; Altinho; Arcoverde; Canhotinho; Capoeiras; Lagoa dos Gatos; Pesqueira; São Caitano
Rio Grande do Norte: Caraúbas; Governador Dix-Sept Rosado; Janduís; Jardim de Piranhas; José da Penha; Pilões; Serra do Mel; Serrinha dos Pintos; Tibau; Afonso Bezerra; Angicos; Barcelona; Bento Fernandes; Caiçara do Rio do Vento; Campo Redondo; Fernando Pedroza; Ielmo Marinho; Jandaíra; João Câmara; Lagoa de Velhos; Lajes Pintadas; Macaíba; Macau; Parazinho; Passagem; Pedra Grande; Pedra Preta; Pedro Avelino; Presidente Juscelino (Serra Caiada); Riachuelo; Ruy Barbosa; Santa Cruz; Santa Maria; Santo Antônio; São Bento do Norte; São Bento do Trairi; São José do Campestre; São Miguel do Gostoso (dos Touros); São Paulo do Potengi; São Pedro; São Tomé; Senador Elói de Souza.
Sergipe: Feria Nova e Poço Verde.
fonte do blog de nossa terra

terça-feira, 21 de março de 2017

A voz do profeta em defesa do povo: Em Angicos Padre Severino cobra dos políticos da bancada federal potiguar uma postura a favor dos trabalhadores durante missa de São José


Na manhã deste domingo (19) durante a realização da missa solene em homenagem ao dia de São José o Pároco de São José dos Angicos Padre Severino da Silva Neto ao fazer uso da palavra durante os agradecimentos finais foi firme em suas palavras quando se dirigiu a classe politica em nível federal no que tange a tão falada reforma da previdência social.

Padre Severino disse que não estava falando em seu nome e sim em nome do povo, em nome do trabalhador que está se sentindo aflito com a tão falada reforma da previdência que fere e muito direitos alcançados pelos trabalhadores brasileiros ao longo dos anos.

Ao se dirigir ao Deputado Federal Walter Alves e ao Senador Garibaldi Filho, ambos do PMDB, que votam a favor da tal reforma da previdência por conveniências politicas o sacerdote disse-lhes que estes transmitissem o recado do povo angicano aos seus colegas deputados e senadores da bancada Federal do nosso estado: “O povo está de olho, e quem votar contra o trabalhador, não merecerá o voto do trabalhador”.

A reação da população presente no pátio da Igreja Matriz de São José foi imediata. Uma salva de palmas e até palavras de ordens foram proferidas pelos fieis em favor das palavras proferidas por Padre Severino em defesa da classe trabalhista.

NOTA DO BLOG: Na verdade meus amigos leitores, Padre Severino só foi uma espécie de porta voz daqueles quem não tem oportunidade e muitas vezes tem algum tipo de receio de se dirigir de maneira mais dura a classe politica que se acha no direito de agora querer abolir direitos dos trabalhadores brasileiros. Seja em que religião for o Padre, o Pastor, o Ancião, o Espirita, o adepto do candomblé todos tem a obrigação moral de defender o direito de seu rebanho contra as mazelas da sociedade.

Estava em cima do palco durante seu discurso Padre Severino que para uma meia dúzia de bajuladores pode ter sido duro, mais não minha humilde opinião como trabalhador público o senhor me representou e com certeza representou quase que a totalidade dos que ali estavam presentes e que lhe ovacionaram por suas palavras duras, porém pertinentes e necessárias.

E que sirva de alerta não apenas para os dois parlamentares que estavam presentes, mas para todos os outros da bancada federal do RN que votam a favor de tão absurda reforma da previdência por conveniências politicas. O povo deixou de “ser besta” faz tempo e vamos continuar de olho, pois não serão sorrisos bonitos, piadas e tapinhas nas costas que conquistará o voto do angicano em 2018. Quem votar contra o trabalhador, não terá o voto destes.

O senhor Padre Severino cumpriu o verdadeiro papel de um profeta que é anunciar o evangelho do senhor e denunciar os erros. Muitos dos profetas que a bíblia sagrada cita foram perseguidos por anunciar a palavra de Deus e por denunciar as barbaridades, só que com o senhor terá uma diferença, a maioria dos angicanos estão ao seu lado e não permitirá perseguições contra quem defende nossos direitos.

fonte do blog de angicos news
Emater-RN apresenta plano de ação aos novos prefeitos e novos BOLSISTAS


A Emater-RN iniciou hoje o ciclo de reuniões com os novos prefeitos do Rio Grande do Norte para apresentar o plano de ação da instituição. Os encontros iniciaram hoje em Assu, pela manhã, e à tarde será em Mossoró. A diretora geral da Emater-RN, Cátia Lopes, está conduzindo os trabalhos, que contam ainda com a presença de coordenadores e assessores da instituição.

O objetivo das reuniões é apresentar a instituição e expor ações, projetos e programas desenvolvidos pela Emater em todo estado. Até o dia 24 de março, a equipe visitará as regiões de Pau dos Ferros, Umarizal, Caicó, Currais Novos, Santa Cruz, São Paulo do Potengi e São José de Mipibu.

Desenvolvendo programas como Segunda Água, Crédito Rural e Programa do Leite, a Emater-RN tem suas atividades estendidas por todos os 167 municípios do RN e trabalha com foco na agricultura familiar, através do serviço de extensão rural pública.
fonte do blog de nossa terra
Garantia-Safra é liberado para mais de 41 mil agricultores do sertão nordestinoAté março deste ano, 684.683 agricultores de 780 municípios da Sudene foram beneficiados pelo Garantia Safra 2015/2016

A Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (Sead) liberou nesta sexta-feira (17) o pagamento do Garantia-Safra 2015/2016 para 41.913 agricultores familiares de 67 municípios dos estados da Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe. O benefício é concedido a produtores cadastrados no programa e que tenham perdido ao menos 50% da produção agrícola devido à seca. Com a ação, o Governo Federal disponibilizará um recurso de mais R$7,1 milhões para atender o público-alvo.

No município de São Paulo do Potengi, interior do Rio Grande do Norte, a agricultora Eliane Martins de Oliveira, de 50 anos, convive há cinco anos com a seca que atinge grande parte do Nordeste, além do norte de Minas Gerais. Das plantações de fava, milho e feijão que plantou não tem colhido nem 10%, uma realidade difícil para quem produz e se mantém da agricultura.
“Nos últimos anos tem sido quase perda total, 90% da produção vai embora, e a gente não sabe quando isso vai mudar com esse clima irregular, sabe? Eu tenho recebido o Garantia-Safra por isso. É um incentivo que ajuda a gente nesses tempos de dificuldade, nesse período que a gente não consegue colher nada”, conta a agricultora.

Os agricultores que recebem o Garantia-Safra assim como Eliane, possuem renda familiar de até 1,5 salário mínimo e plantam entre 0,6 e 5 hectares de feijão, milho, mandioca, arroz ou algodão. O programa contempla municípios da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene) que estão sistematicamente sujeitos a perda de produção em função da estiagem.
Só no Rio Grande Norte pela portaria, 19.227 agricultores serão contemplados com o seguro. Nos outros estados os números ficam: em 6.622 da Bahia; 671 do Ceará; 531 do Maranhão; 1.754 da Paraíba; 11.515 de Pernambuco; 700 no Piauí; e 893 em Sergipe.
O seguro de R$800 é pago em cinco parcelas de R$170, de acordo com o calendário de benefícios sociais da Caixa Econômica Federal. A medida é uma forma de tentar garantir que o alimento que deixaram de colher também não falte na mesa.
Até março deste ano, 684.683 agricultores de 780 municípios da Sudene foram beneficiados pelo Garantia Safra 2015/2016. A coordenadora geral do programa, Dione Freitas, explica que os pagamentos do seguro, referentes a essa safra, começaram a ser feitos desde agosto de 2015 e continuarão até junho deste ano. Ao mesmo tempo em que a adesão para a safra de 2016/2017 já começou.

“Tivemos mais de 977 mil agricultores aderidos ao programa na safra de 2015/2016 e o quantitativo para a safra 2016/2017 já chega a mais de 757 mil agricultores de 1000 municípios. A tendência é que, em vista da expectativa de falta de chuvas e pelas adesões acontecerem até abril, esse número cresça”, relata a coordenadora.
Uma vez aderidos ao programa, os agricultores familiares pagam anualmente um aporte de R$17,00, enquanto que os municípios, R$51,00 por cada agricultor, os estados, R$102,00 também per capita, e a União, no mínimo, R$ 340,00 por cada agricultor que fizer adesão. Os agricultores só recebem o seguro se todas as partes repassarem o recurso ao Fundo Garantia-Safra.

Lista de municípios beneficiados:

Bahia: Campo Formoso; Jaguarari
Ceará: Mulungu
Maranhão: Vargem Grande
Piauí: Santa Cruz do Piauí
Paraíba: Igaracy; Princesa Isabel; Santana de Mangueira
Pernambuco: Betânia; Calumbi; Afrânio; Dormentes; Águas Belas; Altinho; Arcoverde; Canhotinho; Capoeiras; Lagoa dos Gatos; Pesqueira; São Caitano
Rio Grande do Norte: Caraúbas; Governador Dix-Sept Rosado; Janduís; Jardim de Piranhas; José da Penha; Pilões; Serra do Mel; Serrinha dos Pintos; Tibau; Afonso Bezerra; Angicos; Barcelona; Bento Fernandes; Caiçara do Rio do Vento; Campo Redondo; Fernando Pedroza; Ielmo Marinho; Jandaíra; João Câmara; Lagoa de Velhos; Lajes Pintadas; Macaíba; Macau; Parazinho; Passagem; Pedra Grande; Pedra Preta; Pedro Avelino; Presidente Juscelino (Serra Caiada); Riachuelo; Ruy Barbosa; Santa Cruz; Santa Maria; Santo Antônio; São Bento do Norte; São Bento do Trairi; São José do Campestre; São Miguel do Gostoso (dos Touros); São Paulo do Potengi; São Pedro; São Tomé; Senador Elói de Souza.
Sergipe: Feria Nova e Poço Verde.
fonte do blog de nossa terra

sábado, 18 de fevereiro de 2017

Pedido de registro da Chapa FORÇA E LUTA: NENHUM DIREITO A MENOS!





FOTO: César Ramos



Depois de quatro meses de intenso debate democrático e construção coletiva foi protocolizado nesta sexta-feira(17) o pedido de registro da Chapa FORÇA E LUTA: NENHUM DIREITO A MENOS! Única Chapa inscrita para compor a Diretoria da CONTAG, gestão 2017-2021.
“Foi com grande convicção que viemos até aqui com a construção de uma Chapa Única para o 12º Congresso da CONTAG. Afinal, somos 27 Federações aptas para ter um ou mais representantes na nossa composição. Onde ainda devemos levar em consideração as questões regionais e as diferentes concepções políticas que militam dentro do Sistema CONTAG. Por isso, chegarmos nesta manhã histórica do dia 17 de fevereiro de 2017, entregando o requerimento de inscrição de Chapa junto a comissão eleitoral é o resultado bom e nítido da nossa maturidade em construir na diversidade os rumos da luta por dignidade para os trabalhadores e trabalhadoras rurais do nosso Brasil continente”. Afirmou o atual presidente da CONTAG, Alberto Ercílio Broch, que deve coordenar a Vice-Presidência e Secretaria de Relações Internacionais da Confederação.

“Sentimo-nos honrados com a missão de coordenar a próxima Direção da CONTAG e as lutas em nome dos trabalhadores e trabalhadoras rurais. Seguiremos reafirmando nossos direitos em nome de uma Agricultura Familiar cada vez mais forte e reconhecida pela sociedade”, ressaltou o secretário de Finanças e Administração da CONTAG, Aristides Veras dos Santos, que encabeça a Chapa FORÇA e LUTA: NENHUM DIREITO A MENOS!”.



Outro ponto que marca a inscrição da chapa e a história dos 53 anos da CONTAG é o cumprimento da paridade entre homens e mulheres na composição da próxima Diretoria da maior Confederação do Brasil e da América Latina.

“Temos um 12º Congresso da CONTAG onde de fato a gente implementa a paridade. Afirmamos a participação política das Mulheres, da Juventude e da Terceira idade. Temos certeza de que avançaremos na luta com as companheiras e companheiros em defesa do Movimento Sindical de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais (MSTTR)”. Ressaltou a secretária de Juventude Rural da CONTAG, Mazé Morais, que deve assumir a pasta da Secretaria de Mulheres na próxima Direção.

Após a entrega dos documentos, a presidente da Comissão Eleitoral do 12º Congresso da CONTAG, Francisca Gilberta (Caçula), destacou o trabalho que vem sendo feito para garantir a transparência de todo o processo.

“Nossa Comissão eleitoral que é formada por representantes das cinco Regiões e ainda pela Assessoria da Confederação, desde o dia 13 de fevereiro vem trabalhando em cada detalhe para garantir que todo o processo eleitoral seja realizado de forma correta e com um olhar especial na conferência da documentação necessária de cada candidato e candidata. Agora a Chapa segue para apreciação e votação durante o 12º Congresso da CONTAG. Boa sorte!”. Destacou a presidente da Comissão Eleitoral, Francisca Gilberta (Caçula).

Composição da CHAPA FORÇA E LUTA: NENHUM DIREITO A MENOS!


DIRETORIA EFETIVA
Presidência - Aristides Veras dos Santos (PE)
Vice-Presidência e Secretaria de Relações Internacionais - Alberto Ercílio Broch (RS)
Secretaria Geral - Thaisa Daiane Silva (MS)
Secretaria de Finanças e Administração - Juraci Moreira Souto (MG)
Secretaria de Política Agrícola - Antoninho Rovaris (SC)
Secretaria de Política Agrária - Elias D’Angelo Borges (GO)
Secretaria de Formação e Organização - Carlos Augusto Santos Silva (PA)
Secretaria de Políticas Sociais - Edjane Rodrigues da Silva (AL)
Secretaria de Meio Ambiente - Rosmari Barbosa Malheiros (MA)
Secretaria de Mulheres - Maria José Morais Costa (PI)
Secretaria de Jovens - Mônica Bufon Augusto (ES)
Secretaria de Terceira Idade - Josefa Rita da Silva (BA)


DIRETORIA SUPLÊNCIA
Secretaria de Administração e Finanças - Pedro Mario Ribeiro (MG)
Secretaria de Política Agrícola - José Walter Dresch (SC)
Secretaria de Política Agrária - Zenildo Pereira Xavier (ES)
Secretaria de Formação e Organização - Alair Luiz dos Santos (GO)
Secretaria de Política Políticas Sociais - Adriana do Nascimento Silva (PE)
Secretaria de Meio Ambiente - Vania Marques Pinto (BA)
Secretaria de Mulheres - Carmen Helena Ferreira Foro (PA)
Secretaria de Jovens - Maria do Socorro Lopes de Lima (RN)
Secretaria de Terceira Idade - Maria Marucha Szydlovski Vettorazzi (PR)



CONSELHO FISCAL EFETIVO
1º efetivo - Marcos Junior Brambilla (PR)
2º efetivo - Manoel Candido da Costa (RN)
3º efetivo - Dorenice Flor da Cruz (MT)
4º efetivo - Idelnice da Silva Araújo (AP)

CONSELHO FISCAL SUPLÊNCIA
1º suplente - Oto dos Santos (RJ)
2º suplente - Francisco de Jesus Silva (MA)
3º suplente - Juliana Pachuri Mendes (MT)
4º suplente- Cirlene Gomes da Costa (TO)


SUPLENTES VOLANTES
Claudia Alves Bambil (MS)
Carlos Joel da Silva (RS)
Maria Alves da Silva (RR)
Antônio José da Rocha Oliveira (PI)

FONTE: Assessoria de Comunicação CONTAG - Barack Fernandes

Bancos de Sementes: Governo inicia distribuição de 645 toneladas de sementes na segunda-feira




Foto: Reprodução

A Secretaria Estadual de Agricultura, Pecuária e Pesca (Sape) começa na próxima segunda-feira (20) a distribuição de 645,6 toneladas de sementes de milho, feijão, arroz e sorgo dentro do programaBancos de Sementes.
A entrega começa pelas regionais de Pau dos Ferros e Umarizal e, após o Carnaval, será retomada para o restante – Mossoró, Assú, Caicó, Currais Novos, João Câmara, Santa Cruz, São Paulo do Potengi e São José de Mipibu.
Este ano o Governo do Estado está investindo R$ 6,35 milhões na aquisição de 645,6 toneladas de sementes. Serão beneficiados 48 mil agricultores de 158 municípios.
O investimento se manteve equiparado ao realizado no ano passado, explica informação da assessoria de imprensa da Sape, na capital potiguar.
Serão entregues 215,3 toneladas de feijão riso do ano e potiguar, 265,5 toneladas de milho cruzeta e potiguar, 144,7 toneladas de sorgo Ponta Negra e 20 toneladas de arroz BS tropical.
As sementes serão entregues às 10 regionais do Instituto de Assistência Técnica e Extensão Rural do RN (Emater/RN) que, em seguida, encaminharão diretamente aos Bancos de Sementes de seus respectivos locais.
fonte do blog de pauta aberta

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Levantar as bandeiras de luta e fortalecer a organização sindical da agricultura familiar!







Levantar as bandeiras de luta e fortalecer a organização sindical da agricultura familiar! Esse é o lema do 12º Congresso Nacional de Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares (12º CNTTR), que ocorrerá nos dias 13 a 17 de março de 2017, em Brasília (DF). O Congresso da CONTAG é a maior instância de deliberação do Movimento Sindical de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais (MSTTR). E, ao longo da trajetória de 53 anos da CONTAG, esse será um dos congressos mais desafiadores, pois aprovará os rumos para a representação específica da agricultura familiar, um cenário totalmente novo para o MSTTR, que sempre foi uma categoria eclética, representando na mesma entidade os agricultores e agricultoras familiares e os assalariados e assalariadas rurais.

A Diretoria da CONTAG – Gestão 2013-2017 enfrentou esse cenário da dissociação com muita sabedoria, ouvindo a base em diversas ocasiões, como no Conselho Deliberativo Extraordinário, realizado em 2014, nas reuniões regionais, no Fórum dos Presidentes, nos Coletivos de Formação e Organização Sindical, em reuniões com as assessorias jurídicas, entre outras. Portanto, essa decisão foi tomada a partir de um processo democrático e de muito diálogo, pensando acima de tudo no que seria melhor para os trabalhadores e trabalhadoras rurais.

Nesse sentido, a expectativa da Diretoria da CONTAG é que os delegados e delegadas do 12º CNTTR preparem-se para esse momento, para que sejam protagonistas deste processo de debate e aprovação das diretrizes e do plano de lutas para o MSTTR melhor representar e defender os interesses dos agricultores e agricultoras familiares do nosso País.

O 12º CNTTR será uma oportunidade para capacitação de trabalhadores rurais agricultores e agricultoras em promoção social e desenvolvimento rural sustentável através de várias comissões temáticas (Reforma Agrária, Acesso à Terra e aos Bens Comuns; Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional, Agroecologia e Meio Ambiente; Desenvolvimento Sustentável da Agricultura Familiar; Agricultura Familiar e Relações de Trabalho; Políticas Públicas de Proteção Social da Agricultura Familiar; Luta e Organização das Mulheres do Campo, das Florestas e das Águas por uma Sociedade Mais Justa e Igualitária; Organização e Luta da Juventude Trabalhadora Rural; Organização e Luta dos Agricultores e Agricultoras Familiares da Terceira Idade e Idosos e Idosas; Formação Político-Sindical e; Comunicação Popular para Chegar à Base.

Assim, diante do atual cenário político e econômico no País que impõe grandes desafios aos agricultores e agricultoras familiares e ao movimento sindical que os representa, a CONTAG, junto de suas Federações e Sindicatos filiados, redobrará a atenção e a sua ação sindical na defesa dos diretos conquistados. Não vamos admitir medidas e ações que retrocedem e impactam diretamente nas políticas sociais e nos direitos da classe trabalhadora rural.

Para tanto, precisamos fortalecer a nossa organização sindical – CONTAG/FETAGs/STTRs e com estratégias e ações unificadas vamos fazer um sindicalismo mais forte e combativo na defesa de políticas públicas que venham promover a organização da produção, melhorar a renda e a qualidade de vida dos agricultores e agricultoras familiares, na perspectiva de termos no futuro um campo com gente e um desenvolvimento rural mais justo, solidário e sustentável.

Vamos à luta e juntos seremos mais fortes e vitoriosos!

Direção da CONTAG (Gestão 2013-2017)
FONTE: Direção da CONTAG

Apesar das chuvas, Situação de reservatórios de água do RN segue bem crítica


As chuvas do último final de semana e início desta, ajudaram a atenuar a crise hídrica no Rio Grande do Norte, mas nada significativo. O alerta continua, os problemas nos reservatórios do estado seguem bastante complicados.

Embora os volumes dos principais reservatórios continuem reduzindo, as chuvas ajudaram a manter os níveis muito próximos do último relatório divulgado no início deste mês.

A Barragem Armando Ribeiro Gonçalves, maior reservatório do Estado, com uma capacidade de 2,4 bilhões de metros cúbicos e estava com 328,034. Agora, 328,486 milhões de metros cúbicos, 13,67% do seu volume total.

A barragem Santa Cruz do Apodi, com capacidade total de 600 milhões de metros cúbicos, passou dos 111,623 milhões de metros cúbicos, para 112,447m³ 18,75% do seu volume total.

Estado crítico

Já Barragem de Umarí, em Upanema, com capacidade total de 292,8 milhões de metros cúbicos, está com os mesmos 26,009 milhões de metros cúbicos, 8,88% do seu volume.

Dos 47 reservatórios, com capacidade superior a cinco milhões de metros cúbicos, monitorados pelo Governo do Estado do Rio Grande do Norte, por meio do Instituto de Gestão das Águas (IGARN), dois, que estavam secos, após as chuvas, passaram para volume morto, são eles, Riacho da Cruz e Tourão.

Em números totais, os reservatórios considerados em volume morto amentaram de 12 para 14, o que corresponde a 29% do dos reservatórios do Estado. Consequentemente, caiu de 21 para 19 o número de reservatórios secos, reduzindo para 40% o percentual. Somando-se os números, permanecem os 69% dos açudes que continuam em estado crítico.

fonte do blog de angicos news

Reforma da Previdência será discutida em Angicos com a participação do Deputado Estadual Fernando Mineiro, nesta sexta (17)





Nesta sexta feira, dia 17, três entidades sindicais de Angicos, o Sindicato do Servidores Públicos Municipais (Sindspan), a Regional do SINTE—RN, e o Sindicato dos Trabalhadores Rurais estarão realizando uma palestra com o tema: “O impacto da reforma da previdência”, que será ministrada pelo Deputado Estadual Fernando Mineiro (PT), que é um profundo conhecedor desta temática.

O evento será realizado as 9 horas da manhã nas dependências da Câmara Municipal de Vereadores de Angicos e é aberta a toda a população angicana.

Trata-se de um tema de suma importância, assim sendo, seria muito importante a participação dos angicanos.

fonte do blog de angicos news

Governo Federal libera 200 mil toneladas de milho para pequenos criadores do Nordeste







A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) disponibilizará mais 250 mil toneladas de milho dos estoques públicos para pequenos criadores e agroindústrias de pequeno porte de todo o país.

Cerca de 200 mil beneficiarão criadores de aves, suínos, bovinos, caprinos e ovinos do Nordeste, afetados pela seca.

O reforço ao Programa de Vendas em Balcão foi anunciado nesta quarta-feira (15) pelo presidente Michel Temer, em cerimônia no Palácio do Planalto, registra informação da assessoria de imprensa da estatal.

Ao longo de 2016, o Governo Federal, através da Conab, proporcionou o acesso direto de 25,3 mil pequenos criadores e agroindústrias de pequeno porte de todo o Brasil a mais de 165 mil toneladas de milho em grãos, para utilização na ração animal.

O produto foi vendido sem intermediários a preços compatíveis com os dos mercados atacadistas locais.

A atuação da Conab foi intensa no Nordeste, devido à estiagem.

Foram vendidas 91,2 mil toneladas para 15,5 mil pequenos criadores e agroindústrias da região.

Os criadores do CE foram os que mais adquiriram o milho do Programa (27 mil t), seguidos do PI (19,5 mil t).

Para comprar milho pelo Programa de Vendas em Balcão, é necessário fazer um registro prévio no Sistema de Cadastro Nacional de Produtores Rurais (SICAN), disponível nositeda Conab pelo link http://www.conab.gov.br/conteudos.php?a=1580&t=2.

A seguir, o produtor deve comparecer a uma unidade da Conab levando cópia do RG e do CPF, além de comprovantes de identificação, de endereço, de qualificação de suas atividades e de escala de produção/consumo.

No caso dos criadores de bovinos, também é necessária a apresentação de comprovante de vacinação do rebanho contra a febre aftosa.

A Conab aceita documentos de outros órgãos de extensão rural ou das entidades de classe.

O pagamento do produto é realizado à vista, via Guia de Recolhimento da União (GRU).

fonte do blog de angicos news